PELA PERMANÊNCIA DOS MARACATUS NA ABERTURA DO CARNAVAL DO RECIFE

PELA PERMANÊNCIA DOS MARACATUS NA ABERTURA DO CARNAVAL DO RECIFE
 
Naná Vasconcelos com toda Maestria conduziu por 15 anos a Abertura do Carnaval do Recife com 15 diferentes nações de Maracatu oriundas de diversas comunidades da Região Metropolitana do Recife. Esse movimento foi para ele também um momento de celebração das diferenças e Exaltação das Similaridades, haja vista que Ele trabalhou além da música, agregando valores culturais e trazendo experiências novas para essas nações, o social, se entregando de Corpo e Alma e nessa entrega surgiram várias descobertas para ambos os lados.

Um ano após a partida do Meu Marido Amado, no carnaval passado trabalhei junto com os Mestres das referidas nações, o grupo Voz Nagô e Paz Brandão  na concepção de uma linda Homenagem no palco do Marco Zero da Cidade que serviu de cenário para essa Celebração, cultural concebida por Naná durante 15 anos consecutivos, anos de Luta, de sorrisos e de lágrimas , lágrimas de emoção e de tristeza a cada não recebido na tentativa de dar continuidade ao movimento, mas cada não serviu de motivação para a abertura desses caminhos, Parabéns Naná, Vc. Conseguiu! conseguiu deixar uma célula do seu trabalho com muita Dignidade e Bravura, Bravo, Bravo, Bravo! Naná!

Agora Eu Patrícia Vasconcelos, uma simples mortal no meu luto, luto para que esse movimento e espetáculo das Nações CONTINUE e FRUTIFIQUE, porque Naná viu mais do que a música, Naná viu o outro, o Outro que forma as nossas comunidades , o outro que chega do trabalho correndo para com o seu Alfaia, Abê, Ganzá, etc. se preparar para mostrar ao mundo a sua dignidade e a sua dignidade vem através da música. Viva aos Maracatus! Viva a Naná! e Não à Desconstrução desse movimento pelo poder público.

 
Patrícia Vasconcelos
EM 07 DE NOVEMBRO DE 2017

Comente

Desenvolvido por Global Sites | LFDesigner